FIQUE POR DENTRO DA NOSSA HISTÓRIA
E DE OLHO NO FUTURO DA CIDADE!

Não é de hoje que atuamos na cidade! Antes de fundar a Minha Campinas, a nossa equipe atuou como Comitê Para Democratização da Informática por 15 anos. Formamos uma rede de ONGs em Campinas com salas de informática para promover a inclusão social através da inclusão digital. Usávamos a tecnologia para a cidadania todo esse tempo.

Por isso, nada mais natural do que continuar nosso trabalho com a Minha Campinas. Em 2014, a equipe se inscreveu no processo seletivo do Meu Rio, que havia ganhado o Desafio de Impacto Social da Google e usou o prêmio para replicar seu modelo de atuação em outras cidades do Brasil. Hoje, somos 8 cidades mobilizadas, formando a Rede Nossas Cidades.
Fomos 1 das 7 cidades selecionadas dentre 70. Fizemos um financiamento coletivo, com mais de 200 pessoas apostando no sonho de tirar a Minha Campinas do papel, juntando R$ 15 mil para começar nossa atuação em 2015.

Desde então, a rede Minha Campinas só cresce! Fizemos diversas campanhas de mobilização, criando oportunidade de ação concreta para os campineiros participarem cada vez mais, e com mais qualidade, das decisões que moldam o futuro da cidade. Além disso, a Minha Campinas foi eleita uma das 100 melhores ONGs pra se doar em 2018!

Ainda queremos muito mais! Mas se você quiser ver o passado pra dar aquela inspirada, dá uma olhada na nossa história aqui embaixo. Clique no botão e acompanhe nossas mobilizações futuras!
1.
SINAL VERMELHO
PRA SANASA

Objetivo:
Cancelamento do aumento
do preço da água

Início:
28/07/2015

Status:
Não deu!
A população economizou na crise hídrica e foi punida por isso. Por falta de planejamento, a Sanasa aumentou o preço da água quando o consumo diminuiu, sendo que a própria havia pedido aos campineiros que economizassem.

Pra piorar, o aumento foi inconstitucional. Essa proposta absurda foi o segundo aumento do ano, sendo que a Constituição só permite um por ano.

O caso entrou na justiça e não saiu mais. A nossa pressão política, no presidente da Sanasa Arly de Lara Romeo e no prefeito Jonas Donizette, não foi o suficiente dessa vez.
2.
MORADIA
CAMPO BELO
Objetivo:
Alteração do zoneamento, de Zona de Atividade Econômica para Zona Mista, proposto pela Prefeitura para a região do Campo Belo

Início:
16/11/2015

Status:
Vitória! A região do Campo Belo foi demarcada como zona mista (permite comércio e residências)
A Prefeitura quer tirar o direito de moradia de mais de 50 mil pessoas. Em uma proposta do que seria a nova Lei de Uso e Ocupação do Solo, a Prefeitura apresentou a região do Campo Belo como ZAE (Zona de Atividade Econômica), que possibilita apenas indústria e comércio.

O problema é que moram 50 mil pessoas na região há mais de 30 anos. Parece que a Prefeitura esqueceu que mora tanta gente na região, já que não apresentou nenhuma proposta objetiva para essas pessoas.

A Lei de Parcelamento e Uso do Solo
foi aprovada e nela está garantida a moradia das pessoas na região!
Objetivo:
Garantir o direito de manifestação dos secundaristas que ocuparam a EE Carlos Gomes!

Início:
30/11/2015

Status:
Vitória! Não teve violência!
Em 2015, os secundaristas de SP deram uma aula de cidadania! Fizeram uma das maiores mobilizações da história do Estado para barrar a reorganização do ensino proposta pelo governador Alckmin, sem qualquer debate.

Foram mais de 100 escolas ocupadas e houve muitos casos de abuso. Para garantir o direito de manifestação dos estudantes, criamos uma rede de guardiões da escola. Caso acontecesse alguma coisa, enviaríamos um SMS de alerta para os mais de 500 guardiões inscritos na plataforma.

Graças à mobilização de muita gente e da habilidade dos estudantes, não teve violência. Eles atingiram o objetivo da ocupação e desocuparam sem maiores problemas.
4.
NÃO À GESTÃO
AUTORITÁRIA!
Objetivo:
Afastamento da diretoria da EE Carlos Gomes

Início:
12/12/2015

Status:
Viória: Diretoria afastada!
A Carlos Gomes resistiu! Mesmo depois de o governador Alckmin ceder e não realizar a reorganização do ensino, a ocupação na CG continuou.

Por 10 anos a diretoria teve um histórico de autoritarismo e preconceito com estudantes, funcionários e professores. Os estudantes não poderiam sair de uma mobilização tão exemplar para o convívio com uma diretoria tão autoritária.

Os estudantes pressionaram a diretoria de ensino regional e conseguiram negociar a saída da diretora Mirian Shimizu.
Objetivo:
Fazer a Prefeitura voltar atrás na decisão de exigir alvará dos blocos de rua no Carnaval.

Início:
28/01/2016

Status:
Vitória da cultura!
A Prefeitura esqueceu de ler a Constituição Federal! Ao pedir alvará, um documento de permissão, para blocos de rua no Carnaval de Campinas, o governo campineiro feriu o direito básico de manifestação.

Ao invés de planejar, a Prefeitura quis coibir, mas não deu certo. Os blocos de rua se mobilizaram e mostraram o óbvio absurdo que era utilizar o alvará como maneira de controlar o carnaval.

Mostraram ao secretário de cultura Ney Carrasco que política cultural não se faz assim!
Objetivo:
Atingir a absolvição de um processo administrativo contra um professor que apenas vestiu saia

Início:
17/03/2016

Status:
Vitória!
A Prefeitura afastou um professor por ter vestido saia! Pior ainda, em uma atividade escolar autorizada pela diretora da escola. Foi no desfile de 7 de setembro, quando os alunos exibiam cartazes contra violência contra a mulher, machismo e homofobia.

Muita gente se mobilizou! Além de milhares de assinaturas pedindo à secretaria de educação o fim do processo contra o professor, muita gente de todo país vestiu saia sem preconceito e postou nas redes demonstrando apoio ao professor.

O professor foi inocentado e conseguimos defender uma educação democrática!
Objetivo:
Adicionar 3 itens na nova licitação do transporte público de Campinas.

Início:
06/04/2016

Status:
Não deu!
O TCE julgou irregular a licitação e o contrato vigentes do transporte público. A Prefeitura afirmou que iria refazer a licitação e o contrato.

Nós aproveitamos a oportunidade e pressionamos a Prefeitura a inserir nesse contrato itens para melhorar a fiscalização e transparência. GPS aberto pra vermos onde estão os ônibus, bilhetagem pelo poder público e que as empresas sejam de propósito específico.

Como o TCE não tem poder para forçar a Prefeitura, ela está enrolando. Mas nós estamos de olho para exigir mais transparência no transporte público.
Objetivo:
Criação de uma CPI na ALESP para investigar a Máfia da Merenda.

Início:
05/05/2016

Status:
Vitória! CPI da Merenda criada
Em 2015 foi descoberta a Máfia da Merenda. Um esquema de desvio de verba da merenda escolar e favorecimento de licitação.

Os secundaristas ocuparam a ALESP e nós apoiamos a causa. É o cúmulo da canalhice, literalmente, roubar comida de criança.

Graças a mais uma aula dos estudantes, a CPI já foi instaurada e apresenta alguns resultados. Como uma investigação do MP específica para Campinas.
Objetivo:
Mais médicos para o Centro de Saúde do Jardim Floresta

Início:
12/07/2016

Status:
Não deu!
Um tornado derrubou o teto do CS Floresta e evidenciou uma triste realidade! O próprio conselho de saúde disse que faltam pelo menos 10 médicos.

Fizemos uma petição, vídeo, protocolo na Prefeitura e pressão no secretário! Mas ele insiste em se ausentar de sua responsabilidade.
Objetivo:
Reforma do prédio do Museu da Cidade.

Início:
14/07/2016

Status:
Não deu! O museu mudou de lugar e o prédio histórico ficou abandonado
O prédio é tombado e abandonado pela Prefeitura. O Museu da Cidade fica na antiga fábrica Lidgerwood, mas não está conseguindo sequer armazenar seu acervo, que guarda a história da nossa cidade.

Já demos um grande passo! O prédio pertencia ao Estado de SP, mas o governador Alckmin já disse que vai doar o prédio ao município de Campinas.

Estamos pressionando, neste momento, o governador a cumprir sua palavra.
Objetivo:
Criar e fomentar uma rede de acolhimento à mulheres vítimas de violência sexual

Início:
20/07/2016

Status:
No ar!
Em uma época em que a violência ficou extremamente em pauta devido ao estupro coletivo de uma menina no Rio de Janeiro, nós resolvemos agir.

Junto com outras cidades da rede, fizemos o Mapa do Acolhimento. Um mapeamento dos serviços de acolhimento a mulheres vítimas de violência sexual, de voluntárias, terapeutas e vítimas. Queremos juntar quem precisa de acolhimento com quem pode oferecer.

Essa mobilização pretende ficar no ar indefinidamente. Que uma rede de acolhimento esteja sempre presente.
Objetivo:
Barrar a instituição do programa Escola Sem Partido no ensino paulista

Início:
27/07/2016

Status:
No limbo da ALESP. Ainda pode voltar.
Em SP, o Projeto de Lei 960/14 (e o 1301/15), baseado no programa do Projeto Escola Sem Partido quer acabar com a liberdade de cátedra ao proibir que professores e alunos discutam em sala de aula sobre direitos iguais entre mulheres e homens, política, sexualidade, religião e história completa e plural.

Junto com a Minha Sampa, juntamos mais de 20 mil assinaturas contra o PL e anexamos no seu andamento na ALESP. No mesmo dia, os Satyros Teens fieram um ato na Assembleia para mandar o recado aos deputados estaduais. Estamos de olho!
Objetivo:
Participar e qualificar o processo eleitoral em Campinas.

Início:
08/09/2016

Status:
7303 usuários do aplicativo.
Criamos o Tinder dos vereadores! Campinas teve 820 candidatas e candidatos a vereador(a) nas eleições de 2016. É inviável pesquisar um a um para descobrir quem pensa como você.

Para ajudar, criamos o Vota Campinas. Um site no qual as pessoas respondiam algumas perguntas, que já tinham sido respondidas por candidatas e candidatos, e recebiam uma lista por ordem de afinidade.

Foi um processo extremamente rico e que ajudou muita gente a qualificar seu voto para vereador(a). Queremos continuar com esse projeto para as próximas eleições.
Objetivo:
Comprometimento das candidatas e candidatos à Prefeitura de Campinas com as pautas de educação de um grupo histórico da cidade.

Início:
26/09/2016

Status:
Encerrada. Assinatura de 6 das 9 candidaturas.
O Coletivo de Educadores da Rede Municipal de Campinas criou a Carta Pela Educação para mostrar à cidade e aos candidatos e candidatas à Prefeitura qual projeto de educação apoia.
São 8 diretrizes (veja síntese aqui) para uma educação realmente pública, que valorize seus educadores, democrática, diversa e de qualidade.

Seis dos nove candidatos e candidatas à Prefeitura e 35 candidatos a Câmara assinaram a Carta Pela Educação. Foram 262 pessoas pressionando as candidatas e candidatos pelo compromisso.
Objetivo:
Adiamento da votação do Plano Diretor, já que a Prefeitura não realizou um processo participativo na sua elaboração.

Início:
26/10/2016

Status:
Vitória! Votação adiada
Entidades, especialistas, cidadãos, conselhos e grupos se mobilizaram e conseguiram o adiamento do Plano Diretor.
Além da pressão de quase 300 campineiras e campineiros, teve petição, representação no MP, protesto na audiência pública e na oficina da Prefeitura. Sem apoio para votar ainda esse ano, o prefeito Jonas não teve saída a não ser adiar.
Agora, ficaremos de olho para acompanhar se o tempo ganho será usado para garantir uma real participação na elaboração do PD.
Objetivo:
Pressionar os membros do Conselho Universitário (CONSU) da Unicamp a participarem das audiências públicas sobre cotas étnico raciais e sociais

Início:
11/11/2016

Status:
Não deu, os membros fugiram do debate, mas hoje a Unicamp já aprovou as cotas!
Estamos caminhando! Pela primeira vez a UNICAMP está realmente discutindo o assunto. Na greve de 2016, os estudantes da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP) conseguiram negociar audiências públicas para discutir a implementação de cotas étnico-raciais e sociais na graduação da universidade.
Mas há um grande problema: o CONSU (Conselho Universitário), que toma a decisão final, não está comparecendo nas audiências para debaterem o assunto com a sociedade. A próxima audiência será dias 12/12 e está faltando seriedade!

Atualização: Anos depois, a UNICAMP implementou as cotas étnico-raciais no seu vestibular!
17.
CAIXA 2 NÃO
Objetivo:
Impedir a regulamentação e institucionalização do Caixa 2 nas campanhas eleitorais, propostas na reforma eleitoral.

Status:
Vitória!
Assustados com a mega delação da Odebrecht, os deputados federais tentaram aprovar uma proposta que perdoaria todos os crimes de caixa 2 já cometidos no Brasil.

Mas após mais de 40 mil emails enviados para as lideranças partidárias na Câmara dos Deputados, conseguimos barrar a anistia ao caixa 2.



Objetivo:
Regulamentação dos serviços de transporte individual de passageiros (como o Uber) na cidade

Início:
16/02/2017

Status:
Não deu, mas depois a regulamentação favoreceu os motoristas de aplicativo
Era uma vez, dois projetos na mesa e uma galera bem brava. Quando esses serviços chegaram em Campinas, assim como em outras cidades setores como o dos taxistas não gostaram.

Depois de muito debate, os serviços conseguiram rodar com uma liminar coletiva, permitindo o funcionamento.

Com a nossa ajuda, houve um acordo entre a proposta do vereador Tico Costa (PP) e a da Prefeitura pela regulamentação consensual.

Hoje, a disputa voltou porque o vereador saiu da base do governo e, por isso, uma nova história está por vir.
Objetivo:
Combater a relativização da violência contra a mulher e fomentar um grupo de ação no Dia Internacional da Mulher

Início:
23/02/2017

Status:
Encerrada.
Mulheres mobilizadas e uma mobilização surgiu do evento
No primeiro dia do ano, Campinas teve um dos casos mais assustadores de feminicídio de sua história. Isamara, seu filho e mais 9 mulheres foram assassinadas pelo ex-companheiro dela.

Além desse ato repgunante, o assassino deixou uma carta de ódio contra as mulheres. Mesmo depois disso tudo, teve gente relativizando o ato cometido.

Para combater aquele "Ah Mas" que as mulheres ouvem todos os dias, criamos a campanha #NãoTemMas, que fez uma corrente de fotos no Facebook de mulheres dizendo que não aceitam esse comportamento.

Também fizemos em encontro para debater o assunto com grupos diversos, debatemos o filme "Quem Matou Eloá?" e daí também saiu a ideia de realizar a mobilização Justiça Para Mulheres.
Objetivo:
Aprovação do PRE 06/2017 que cria a Comissão de Cultura na Câmara

Início:
06/04/2017

Status:
Vitória!
O vereador Gustavo Petta (PC do B) apresentou um Projeto de Resoulção que criava a Comissão Permanente de Cultura na Câmara de Campinas. Junto com o Fórum de Cultura de Campinas e o Conselho de Cultura, criamos uma petição, arrecadamos quase 500 assinaturas e batemos na porta de todos os vereadores!

No dia 30 de agosto, a Câmara finalmente aprovou o PRE 06/2017 e criou a Comissão de Cultura.
Objetivo:
Pedir a retirada do projeto 280/2015, que foi apresentado sem o prometido debate

Início:
15/04/2017

Status:
Vitória! O vereador cedeu e abriu espaço para formulação colaborativa do Projeto de Lei
O vereador Vinicius Gratti (PSB) conseguiu aprovar a legalidade do seu projeto sem o debate prometido! Ele quer criar uma lei de incentivos fiscais, uma Lei Rouanet campineira.

O Projeto de Lei Ordinária (PLO) tem apenas uma página e não foi realmente discutido! Os movimentos de cultura já haviam se mostrado dispostos a conversar sobre a possibilidade que pode beneficiar a cultura da cidade, mas ainda faltava muita discussão, tanto que o texto do PL está claramente cru.

Depois de pressão popular e declarações infelizes do vereador, conseguimos a criação de uma comissão de debate com participação do conselho de cultura da cidade.
22.
SUSTENTACIDADE

Objetivo:
Barrar a Macrozona de Desenvolvimento Ordenado, que libera a expansão do perímetro urbano

Início:
05/05/2017

Status:
Não deu. A proposta da Prefeitura encaminhou o aumento do perímetro urbano.
A Prefeitura reescreveu uma das leis mais importantes da cidade: o Plano Diretor. Ela propôs e aprovou o aumento desregulado do perímetro urbano sem a menor necessidade!
A expansão vai piorar a mobilidade da cidade, atacar nossa produção de água, preservação do meio ambiente, aumento de poluição e jogar fora o planejamento da cidade pelos próximos 10 anos!
Pra piorar não apresentaram nenhuma justificativa técnica para essa mudança! O Secretário de Planejamento Carlos Santoro só apresenta como argumentos os pedidos de aumento individuais e argumentos contraditórios, enquanto nós apresentamos uma petição com mais de 2000 assinaturas, contribuições no site oficial e diversas representações no Ministério Público.



23.
MELHORA BUSÃO 2.0
Objetivo:
Queríamos uma admissão do Secretário de Transportes, Carlos Barreiro, de que a qualidade do sistema de transportes é ruim.

Início:
10/05/2017

Status:
Não deu
Fizemos um Mapa dos Absurdos do busão! Sabemos o tanto de absurdos que acontecem diariamente no nosso transporte público. De ônibus sem combustível a vidros caindo no meio do trajeto.

Como parecia que o setor Público ignorava a realidade, reunimos os absurdos por um mês e levamos em mãos ao Secretário, que conseguiu escapar de dar uma resposta.

24.
JUSTIÇA PARA MULHERES
Objetivo:
Instalação da Vara Especializada em Violência Doméstica com o apoio da rede de atendimento da Prefeitura

Início:
22/06/2017

Status:
Vitória
Nos mobilizamos, pressionamos e conseguimos a criação da Vara de Juizado Especializada em Violência Doméstica! Com ela, os casos judiciais de violência doméstica em Campinas e região se aceleram e o acolhimento se qualifica. Isso com protocolos para a Prefeitura agir junto da Vara.
Agora, temos que ficar de olho para que a Vara seja realmente instalada e os protocolos da Prefeitura estabelecidos.


25.
É PIQUE
Objetivo:
Celebrar o aniversário de Campinas e incentivar que as pessoas agissem pela cidade

Início:
14/07/2017

Status:
1000 balões espalhados pela Glicério e 3 histórias contadas
Campinas completou 243 anos de história e nós não poderíamos deixar essa data passar em branco.

Por isso criamos a campanha "É Pique!". Aqui todo mundo pode presentear a nossa cidade com uma ação. Nós elaboramos algumas oportunidades de ação por Campinas. Podia ser com tempo, talento, dinheiro, vontade e até com a sua história.

Pra dar aquela inspiração vamos trazer algumas histórias. Campineiras e campineiros, de certidão e de coração, que já fazem um monte de coisa pela cidade no dia a dia. Pessoas que levam no sangue a vontade de fazer de Campinas uma cidade cada vez melhor!

26.
SAÚDE DE CAMPINAS EM COLAPSO
Objetivo:
Impedir o corte de investimentos na saúde

Início:
25/07/2017

Status:
Não deu
Campanha realizada pelo Conselho Municipal de Saúde, com empréstimo da ferramenta da Minha Campinas. A Prefeitura de Campinas estava cortando os gastos com a saúde do nosso município. Não era justo que o governo cortasse dinheiro da saúde e não atendesse a população em um momento de crise financeira.

Coletou-se 490 assinaturas para mostrar ao prefeito Jonas Donizette que com a população de Campinas não se brinca.

Era necessario que se manifestar demonstrando nossa insatisfação e lutar juntos e juntas para mudar os rumos dos cortes na cidade. Não podíamos nos calar diante do descaso com a saúde e a vida da população. Se o prefeito precisa cortar despesas que não seja na saúde.

27.
ESCOLA PARTIDA
Objetivo:
Barrar o programa Escola "Sem Partido" de ser instituído na educação campineira.

Início:
11/08/2017

Status:
Vitória parcial! Projeto não aprovado, mas está no limbo da Câmara e ainda pode voltar
O vereador Tenente Santini (PSD) propôs instituição do Programa Escola Sem Partido em Campinas. O ensino realmente deve estar livre da partidarização e da doutrinação, mas ao invés de desestimular isso o projeto cria uma escola partida ao meio.

Nós montamos um dossiê e entregamos a toda Comissão de Legalidade, inclusive ao relator do parecer, Vinicius Gratti (PSB), que simplesmente ignorou todo o embasamento e deu parecer favorável. Com muita pressão, o projeto saiu de pauta e entrou num limbo sem hora pra voltar! UMA VITÓRIA PROVISÓRIA =)

28.
ISSO É FEMINICÍDIO
Objetivo:
Corrigir para feminicídio a qualificação do crime cometido no ano novo de 2017, quando 9 mulheres foram assassinadas por um ex-marido.

Início:
08/11/2017

Status:
Vitória!
No ano novo de 2017, Sidnei assassinou 9 mulheres, dentre elas sua ex-esposa, e seu próprio filho antes de se matar.

Além dessa atrocidade, ele deixou uma carta de ódio às mulheres. Não podia estar mais evidente a questão de gênero no crime. Entretanto, havia sido classificado como homícidio simples.

O que não é visto, não pode ser mudado. Por isso, fizemos uma petição, fizemos debates, fomos pra rua e conseguimos a qualificação, para começar a construir políticas que possam realmente mudar esse cenário machista que mata diariamente.


29.
CPI DA SAÚDE
Objetivo:
Abertura de uma CPI para investigar o escândalo de desvio de verbas da saúde no Hospital Ouro Verde, que era gerenciado pelo pela OS Vitale.

Início:
30/11/2017

Status:
Em andamento
O Ministério Público e a Polícia Federal investigam desvios de recursos da saúde de Campinas! Em uma operação no dia 30/11/2017, foram executados 33 mandados de apreensão e busca em sete cidades de SP, incluindo Campinas. Aqui, os mandados foram no Hospital Ouro Verde, na Prefeitura e no condomínio Alphaville. Uma pessoa foi presa no dia, apreendida até com Ferrari e BMW!

A saúde de Campinas vem sofrendo há anos! São falta de medicamentos, de médicos, de tempo para atender a população, de equipamentos e por aí vai.

Isso não pode ficar assim! Precisamos exigir dos vereadores que cumpram sua função: fiscalizar o Executivo. É para isso que servem as Comissões Parlamentares de Inquérito, as famosas CPIs. Fizeram a Comissão Processante (CP), que não era a melhor ferramenta, pois ainda há muito que se investigar. A população não pode ficar na fila do SUS enquanto poucos se aproveitam para andar de Ferrari por aí.

30.
FIM DO AUXÍLIO MORADIA
Objetivo:
O fim do auxílio moradia para juízes, desembargadores e ministros.

Início:
07/03/2018

Status:
Vitória parcial
No dia 22 de março o Supremo Tribunal Federal iria votar o fim do auxílio moradia para juízes, desembargadores e ministros de tribunais superiores, uma mordomia que chega a custar R$ 1.6 bilhão de reais por ano aos cofres públicos!

A mobilização foi realizada em parceria com algumas cidades que fazem parte da rede: Minha Porto Alegre, Minha Jampa, Minha Sampa, Meu Recife e Meu Rio.

Na época, a votação demorou para acontecer no STF e caiu num limbo jurídico. Quando aconteceu, o auxílio foi retirado, mas logo em seguida um aumento considerável foi aprovado para a categoria.

31.
OBRA DE FACHADA
Objetivo:
Aprovar a lei que proibiria a inauguração de obras inacabadas no município de Campinas

Início:
23/05/2018

Status:
Não deu!
A mobilização pediu a aprovação do projeto de lei nº 114/18 que proibiria a inauguração de obras públicas inacabadas ou incompletas na cidade, uma prática eleitoreira comum realizada por políticos no cargo e que compromete a qualidade da obra ou serviço entregue.

A petição com as 459 assinaturas foram protocoladas ao projeto de lei e consta na tramitação. Ele está na Procuradoria aguardando parecer e, muito provavelmente, será arquivada e não retornará para finalização da tramitação.




32.
TOCA CAMPINAS!
Objetivo:
Garantir o cumprimento da lei que obriga que 15% da programação da rádio municipal seja composta de artistas campineiras(os)

Início:
06/06/2018

Status:
Vitória!
A mobilização pedia ao diretor da Rádio Educativa - uma rádio pública de Campinas - que cumprisse a lei que garante 15% da sua programação musical para músicos e artistas da cidade e que não estava sendo cumprida.

O Fórum de Cultura e a Minha Campinas fizeram uma série de reuniões com a Rádio, a Secretaria de Cultura e de Secretaria de Comunicação, que infelizmente não saíram do papel.

Por isso, convidamos artistas de Campinas para enviarem seus acervos para mostrarmos a riqueza da música campineira e pressionamos por email o Diretor da Rádio. Dessa forma, rapidamente conseguimos uma resposta e o programa está no ar com as músicas da nossa cidade, apesar de ser entre as 11pm e às 2am.



33.
SOMOS APA
Objetivo:
Impedir a construção da barragem proposta pelo governo do estado de São Paulo entre Campinas e Pedreira

Início:
19/06/2018

Status:
Vitória!
Apoiamos um grupo de ativistas contra a construção de reservatório de água em Área de Proteção Ambiental (APA) de Campinas. O Governo do estado e as Prefeituras ignoram a participação social e querem construir uma barragem considerada de alto risco para a população que fica entre as cidades de Campinas e Pedreira.

Após muito protesto dos moradores da região afetada após as tragédias que ocorreram em Minas Gerais, a Prefeitura de Pedreira pediu o embargo da obra e a situação encontra-se em um impasse entre a Prefeitura e Governo do Estado.



34.
PPP DO LIXO
Objetivo:
Apresentação do estudo técnico que embasasse a proposta de Parceria Público Privada para a gestão dos resíduos na cidade de Campinas.

Início:
08/08/2018

Status:
Vitória parcial!
Questionamos a falta de diagnósticos e estudos técnicos para a nova Parceria Público Privada da Gestão e Resíduos Sólidos da cidade, no contrato mais caro e um dos mais longos do município. Pedimos um estudo técnico que embasasse a proposta apresentada pela Prefeitura.

Graças a pressão popular, das Cooperativas de Reciclagem e do Fórum Lixo & Cidadania RMC, a publicação do edital foi adiada, para garantir mais participação com a presença do estudo tecnico.

Entretanto, foi uma vitória parcial! A proposta ainda é bem questionável e a Prefeitura se mostra relutante em realmente se abrir ao diálogo com a sociedade sobre um contrato tão caro, complexo e altamente questionável. Seguimos acompanhando!

35.
CAMPINAS SEM CANUDOS
Objetivo:
Proibição da distribuição dos canudos plásticos por bares e restaurantes na cidade de Campinas, tendo que oferecer produto biodegradável.

Início:
29/08/2018

Status:
Vitória!
Criamos uma campanha para apoiar o projeto de lei que proíbe o uso de canudos de plásticos por bares e restaurantes, e sugere que os estabelecimentos usem canudos biodegradáveis, mais sustentáveis para o meio ambiente.

Protocolamos as mais de 1300 assinaturas no processo do Projeto de Lei, nos articulamos com bares e restaurantes, mostramos para cada vereador a alternativa do canudinho sustentável e depois enviamos mensagens de apoio à sanção da lei para o Prefeito. Agora, Campinas é uma cidade livre de canudinhos plásticos!



36.
VOTA SP
Objetivo:
Colaborar com a escolha de candidatos para deputado estadual e federal por SP através do Tinder das eleições.

Início:
03/09/2018

Status:
Mais de 12 mil paulistas utilizaram nossa ferramenta!
Plataforma criada para as eleições 2018. O Vota SP ajudou a população do Estado de São Paulo a escolher os seus(suas) candidatos(as) Deputado(a) Estadual e Federal com base nos seus posicionamentos em relação a questões objetivas e relevantes na nossa realidade.

Convidamos todos(as) os candidatos(as) e todos os partidos políticos a se cadastrarem na plataforma, respondendo 40 perguntas optativas (podendo justificar sua posição) sobre a realidade da nossa sociedade. Quando o(a) eleitor(a) respondia, a plataforma apontava quem respondeu mais parecido e suas justificativas.

37.
VAI DE BIKE!
Objetivo:
Divulgar grupos de pedal no Dia Mundial Sem Carro

Início:
20/09/2018

Status:
154 pessoas visualizaram
Campinas é uma das diversas cidades brasileiras que ainda não tem infraestrutura adequada para a mobilidade ativa. Isso é consequência de poucas políticas de conscientização das Prefeituras sobre o uso excessivo do carro e da baixa valorização da mobilidade sustentável, como o transporte coletivo, o caminhar e o uso da bicicleta.

O Plano Cicloviário desenvolvido pela EMDEC em 2013 previa a construção de 120 km de ciclovia. Em 5 anos, a Prefeitura só tinha entregado 20 km. Faltam políticas públicas eficientes voltadas para para a diminuição do trânsito e do uso do automóvel, principal responsável pelo aumento dos congestionamentos e da poluição atmosférica, que acarretam problemas na saúde da população. Além do estresse causado no dia a dia, comprometendo a qualidade de vida de quem precisa ir e vir todos os dias.

Em Setembro, o movimento cicloativista promove a Semana da Mobilidade, em comemoração ao Dia Mundial Sem Carro (22 de Setembro)! Dá pra começar fazendo a diferença neste dia simbólico, deixando o carro e indo de bike. Que tal? Pra te dar uma força, temos um mapa de todos os pedais da cidade, com pontos e horários dos encontros de ciclistas!

38.
NÃO COLA!
Objetivo:
Fim da obrigatoriedade (ou uma opção mais discreta) das plaquinhas de identificação dos serviços de transporte por aplicativo.

Início:
10/10/2018

Status:
Não deu!
Os motoristas de transporte por aplicativos querem mudar o modelo de placa de sinalização nos seus carros que foi imposto pela Empresa Municipal de Desenvolvimento de Campinas - Emdec. Criamos uma campanha para apoiar os motoristas e pedir a Emdec que reveja o modelo dessa sinalização.

Em reunião na Câmara, o presidente da Emdec disse estar aberto a revisão do modelo, mas até hoje não quis realizar uma reunião com os motoristas para tratar do assunto e o projeto de lei que propôs a extinção das plaquinhas foi arquivado.

39.
AGORA ASSÉDIO É CRIME
Objetivo:
Divulgar a nova lei de importunação sexual pela cidade

Início:
10/10/2018

Status:
20 busdoors e 400 ônibus com cartazes divulgaram a nova lei de importunaçao sexual por meses em Campinas!
Campanha educativa com anúncios nas traseiras dos ônibus do transporte público para informar a população sobre a nova lei de importunação sexual em um local onde isso acontece muito: o ônibus.

A Lei sancionada em Brasília altera o código criminal e prevê prisão para quem praticar ato libidinoso sem o consentimento da pessoa. A campanha tinha o propósito de informar as pessoas que assédio sexual é crime e orientar a denúncia através do 190 ou 153.

Depois desse primeiro esforço, também conseguimos que 400 ônibus rodassem com um cartaz interno, próximo a catraca, com a divulgação da nova lei. Sem saber do nosso direito, não podemos cobrar a justiça e combater a cultura do machismo!






40.
MAIS AR MENOS FUMAÇA
Objetivo:
Garantir que os ônibus pelos próximos 15 anos fossem mais limpos para salvar vidas na cidade!

Início:
13/03/2019

Status:
Não deu! Mas provavelmente teremos muitos ônibus elétricos nos próximos anos
Em Campinas, 350 vidas são perdidas por ano em razão da poluição do ar. Estamos adoecendo por causa do ar e a fumaça dos motores é um dos grandes causadores desses problemas. A boa notícia é que ainda podemos acabar com a emissão de poluentes dos ônibus municipais agora mesmo!

Penduramos máscaras em frente à Prefeitura, enviamos mais de 800 emails ao Secretário de Transportes Carlos Barreiro e ao Prefeito, fizemos reunião com o vice-prefeito, com o Secretário do Verde Rogério Menezes e com o Diretor da EMDEC João Gaido, apresentando nosso dossiê mostrando a necessidade da redução da emissão de poluentes e levamos uma régua da poluição às ruas pra mostrar o quanto nosso ar tá poluído.

Queríamos aproveitar a nova licitação dos ônibus para renovar a nossa frota. Infelizmente a Prefeitura não adequou sua proposta. Pelo menos, ela veio com uma grande quantidade de ônibus elétricos, que já ajudam um pouco a nossa saúde.







41.
HACKATHON
Objetivo:
Pautar ônibus limpos na cidade e mostrar ao poder público que a sociedade quer seguir no caminho sustentável

Dia:
27/03/2019

Status:
10 ideias propostas para a nossa cidade!
Fizemos uma maratona de ideias durante um dia todo. Cerca de 10 grupos de cidadãos e cidadãs se uniram para pensar em ideias para um transporte mais sustentável.

Foram várias horas intensas que mostraram que a população quer e pode contribuir para a construção de um transporte público e um futuro mais sustentável para Campinas. Convidamos sociedade civil, Câmara de Vereadores, Secretaria do Verde, Secretaria de Transportes e academia para avaliar as ideias.

Você pode conferir como foi no vídeo e as ideias no livrinho resumindo as ideias.



42.
AGORA ASSÉDIO É CRIME
Objetivo:
Aprovação do PLC Nº 248/2918

Início:
05/08/2019

Status:
Vitoria! A lei foi aprovada e sancionada
Depois de fazer com as nossas próprias mãos, apoiamos a divulgação do crime de importunação sexual permanentemente nos ônibus da cidade de Campinas, através da aprovação do PLC 48/2019 que obriga a divulgação no transporte público da cidade, onde ocorre boa parte das importunações.

Batemos na porta dos vereadores, para tentar agilizar o processo, centenas de pessoas enviaram emails de pressão e até fizemos um ensaio fotográfico para deixar muito evidente as importunações que acontecem com recorrência no transporte publico.

Felizmente, a lei foi aprovada e sancionada pelo Prefeito dia 13 de novembro de 2019. Veja a lei aqui!





43.
SEM ATROPELO
Objetivo:
Promover participação da população na qualificação do contrato que ia definir os próximos 15 anos dos ônibus

Início:
07/08/2019

Status:
Vitória! Foi realizada uma consulta pública e a Prefeitura não conseguiu atropelar a participação
Em parceria com o Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (IDEC), nós pedimos que a Prefeitura adequasse uma série de pontos na licitação dos ônibus, principalmente o processo - que não incluía uma consulta pública à população, mesmo estando prevista na lei.

A Prefeitura tentou ignorar os argumentos técnicos e atropelar a participação, mas não conseguiu. Nós enviamos milhares de emails, realizamos uma consulta pública paralela, lemos o contrato, fizemos recomendações técnicas, mostramos à imprensa, provamos a falta de participação no processo e até fomos à Justiça.

Infelizmente, apenas após a entrada da Justiça a Prefeitura resolveu abrir uma Consulta Pública e modificou alguns pontos recomendados. Vitória da participaçao!





44.
VOTO ABERTO
Objetivo:
Fim do voto simbólico na Câmara de Vereadores

Início:
02/10/2019

Status:
Ainda não deu! O ano virou, veio a pandemia e o projeto perdeu força
É assim que os vereadores decidem o futuro da cidade: ficando parados. A chamada votação simbólica está prevista no Regimento Interno da Câmara de Vereadores, mas ela traz um grande problema. Não dá pra saber como cada um votou, tirando transparência do posicionamento de nossos representantes.

Quem é representado por um voto escondido? Nós elegemos os 33 vereadores e vereadora para representar a diversidade de pensamento da população de Campinas e esse tipo de votação é usado para esconder posicionamentos polêmicos. É dever deles assumir suas posições!

Por isso, pedimos que o presidente da Câmara Vereador Marcos Bernardelli (PSDB) coloque na pauta de votação um projeto que acaba com o voto simbólico, uma vez que a Câmara investiu R$ 600 mil num sistema de votação eletrônico que agiliza muito o processo e dá muita transparência.

Infelizmente, o ano legislativo acabou, veio a pandemia e a pauta perdeu força. Mas nós não desistimos!



45.
ALDEIA CULTURAL
Objetivo:
Contribuir com o dia das crianças

Início:
19/10/2019

Status:
20 voluntários mobilizados para ajudar no evento
O projeto Aldeia Cultural que promoveu o evento do dia das crianças, no dia 19 de outubro na comunidade do Menino Chorão, foi demais! A comunidade, voluntários e as crianças realizaram uma festa linda e, com isso, vimos novamente como é importante a organização coletiva.

Foi graças a um monte de gente, cada um colaborando de uma forma, que cerca de 200 crianças tiveram uma festa incrível! Que tal participar das próximas? Tem muita coisa que podemos ajudar a realizar.


46.
REAJU CONTRA O RACISMO
Objetivo:
Lembrar que não podemos pautar o racismo apenas em novembro

Início:
18/11/2019

Status:
Seguimos apoiando a REAJU no tema e reunimos um grupo de pessoas que acreditam na causa! Siga apoiando.
Não é só em novembro! Não é só em novembro que jovens negros são assassinados em todo Brasil. Não é só em novembro que pessoas negras conseguem menos empregos e, quando conseguem, com salários mais baixos. Não é só em novembro que jovens negros(as) tem menor chance de terminar as etapas do ensino.

Se não é só em um mês que tudo isso acontece, não podemos parar pra falar sobre esse problema somente um mês por ano. Todo novembro, organizações, empresas, universidades e até a imprensa falam mais sobre o mar de problemas que envolve o racismo que está no dia a dia do Brasil.

Isso é muito positivo, porque precisamos falar e reconhecer o problema para resolver. Entretanto, um mês por ano é muito pouco para um problema de tantos séculos!

Com os protestos mundiais contra o racismo a REAJU e o Movimento das Minas seguiram nessa luta e organizaram o I Sarau de Enfrentamento ao Racismo, lembrando a morte do menino negro Jordy Silva, de 15 anos, morto pela Guarda Municipal de Campinas.







47.
REATIVA CEDEGA
Objetivo:
Reforma da quadra do Jardim Santa Clara

Início:
21/11/2018

Status:
Vitória!
O Jardim Santa Clara é um bairro que fica muito afastado da mancha urbana de Campinas, no limite da cidade. A única opção de lazer que tem por perto é a quadra.

A Minha Campinas apoiou a ação da Escola Santa Clara e dos moradores, que realizaram pressão por email, nas redes sociais, fizeram um evento na quadra que estava abandonada, cheia de rachaduras, alambrado quebrado e sem tinta.

Com a mobilização do bairro, chamaram a atenção do Secretário de Esportes Dario Saadi, conseguiram uma reunião, cobraram uma reforma e conseguiram! Agora, as crianças e a população tem um espaço decente para prática de esportes, lazer e cultura.



48.
SAÚDE DA MULHER
Objetivo:
Realização de um evento formativo sobre os direitos das mulheres em uma zona de alta vulnerabilidade da cidade

Início:
05/03/2020

Status:
16 mulheres participantes
O evento reuniu mulheres da comunidade da região Noroeste, considerada de vulnerabilidade social e um dos piores IDH da cidade de Campinas. A Minha Campinas fez uma apresentação “Mobilização e Mulheres: O que busca o movimento feminista?” sobre a linha do tempo do direitos das mulheres e a importância da participação social para a garantia de direitos.

Umas das grandes reclamações dessas mulheres é sobre a falta de atendimento nos Centros de Saúde da região para a saúde da mulher, após 3 reuniões (nov./dez/fev), decidimos organizar um evento na semana Internacional da Mulher, para debatermos os direitos da mulher e a saúde da mulher, com a presença das Coordenadoras dos Centros de Saúde Ipaussurama, Elaine Grecco, do Centro de Saúde Satélite Íris, e uma representante da Secretaria Municipal de Saúde, do setor Saúde da Mulher, Mirella Hermsdorf.


49.
RENDA BÁSICA QUE QUEREMOS
Objetivo:
Aprovação de um Auxílio Emergencial no Congresso Nacional de, no mínimo, R$ 500

Início:
20/03/2020

Status:
VITÓRIA!
No início da pandemia, ficou absolutamente nítido que seria fundamental que a população brasileira precisaria de um auxílio emergencial para ter condições mínimas de viver nessa crise sem precedentes.

Entretanto, o governo federal insistia em criar um auxílio no valor de R$ 200, que seria totalmente insuficiente. Por isso, entramos nessa mobilização com centenas de organizações de todo o país, pressionando o Congresso Nacional para que o auxílio fosse de pelo menos R$ 500. Depois de toda a pressão da população, movimentos, entidades e toda a sociedade o governo federal resolveu implementar o auxílio emergencial de R$ 600 e R$ 1200 em alguns casos. Uma grande vitória das mais de 500 mil pessoas que pressionaram em todo país e das milhões atendidas pela medida. Infelizmente, o auxílio foi drasticamente reduzido em 2021.




50.
CIDADE SOLIDÁRIA
Objetivo:
Compartilhar maneiras de agir para colaborar com quem mais precisa na pandemia de Covid-19 em Campinas

Início:
08/04/2020

Status:
Encerrado!
Se temos uma certeza nesse momento de pandemia, é o poder da solidariedade! Mesmo com todas as limitações da quarentena, as pessoas estão descobrindo várias maneiras de ajudar a diminuir os impactos inevitáveis. #CidadeSolidária

Por isso, quisemos dar força às iniciativas que estavam ajudando a cuidar de quem mais precisa! Divulgamos e convidamos a conhecer os caminhos possíveis e escolher as melhores maneira de contribuir com quem não tem condições. Precisamos agir rápido para colaborar com a diminuição dos danos à saúde e economia de Campinas. Juntos somos mais fortes!

51.
CAMAROTE DAS VACINAS

Objetivo:
Impedir os fura filas da vacinação contra a Covid-19

Início:
13/04/2020

Status:
Vitória
Nos juntamos ao Nossas e outras organizações para impedir a aprovação do Camarote das Vacinas no Congresso Nacional. A Câmara dos Deputados aprovou, em 6 de abril, o PL (projeto de lei) 948 de 2021, que facilita as condições para a iniciativa privada comprar vacinas contra o coronavírus. O texto-base foi aprovado por 317 votos a 120, com 2 abstenções. A relatora foi a deputada Celina Leão (PP-DF).

A proposta permite que pessoas jurídicas de direito privado comprem substâncias aprovadas pela Anvisa “ou por qualquer autoridade sanitária estrangeira reconhecida e certificada pela Organização Mundial da Saúde”. Também reduz a exigência de doações ao SUS em caso de agentes da inciativa privada adquirirem imunizantes. A alteração é na lei 14.125, em vigor há menos de 1 mês. Hoje, nem a iniciativa privada e nem o governo podem comprar vacinas sem a avaliação da Anvisa.

Ou seja, num cenário de escassez de vacinas e no qual os grupos de risco deveriam ser priorizados, o setor privado queria furar a fila pagando mais. Ainda bem que a sociedade se mobilizou e conseguiu barrar esse absurdo!

52.
COVID-19 NAS COMUNIDADES
Objetivo:
Arrecadar ítens essenciais para comunidades mais afetadas pela pandemia de Covid-19 em Campinas

Início:
29/04/2020

Status:
Arrecadamos mais de R$ 17 mil para 11 comunidades de Campinas
Atingimos a meta! Lançamos nossa campanha em 29 de abril, esperando conseguir R$ 10 mil até 15 de maio para ajudar 4 comunidades em vulnerabilidade de Campinas. Para a nossa agradável surpresa, atingimos a meta em apenas alguns dias e, com isso, garantimos a ajuda a 4 comunidades. Como ainda tínhamos fôlego, mantivemos a campanha aberta até o prazo original!

No fim, conseguimos arrecadar mais de R$ 17 mil! Nós fizemos um mapeamento de comunidades que estavam precisando de ajudas básicas durante a pandemia, antes de começar a campanha, e não conseguimos contemplar todo mundo no início. Com as novas doações, garantimos ajuda para mais três comunidades!

Ao todo, a Minha Campinas já ajudou 11 comunidades. Sendo Buraco do Sapo, Jardim Columbia, Jardim Campo Belo e Jardim Itatinga, com R$ 10 mil da Adunicamp (Associação dos Docentes da Unicamp); e com os mais de R$ 17mil que arrecadamos nesta campanha com a doação de mais de 160 pessoas, vamos ajudar Florence, Lafaiete Álvaro, Jardim Bassoli, Jardim Santa Cruz, Ocupação Vila Paula, Casa Sem Preconceitos e a Pastoral Porta da Misericórdia.




53.
PL 253

Objetivo:
Aprovação do PL 253, de renda emergencial na cultura, na ALESP

Início:
15/05/2020

Status:
Não deu
O PL 253/2020 precisava ser implementado com urgência pelo governo de SP! A Frente Parlamentar de Cultura da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, com o FLIGSP (Fórum do Litoral, Interior e Grande São Paulo), criou a proposta, que cria um auxílio emergencial para trabalhadoras, trabalhadores e espaços da cultura em todo estado de São Paulo. A medida era necessária para evitar a falência do setor cultural!

O setor cultural foi o primeiro a parar e deve ser um dos últimos a voltar! Com a necessidade de promover o distanciamento social para evitar o colapso do sistema de saúde durante a pandemia de Covid-19, o setor cultural teve de abrir mão de um de seus principais elementos: o público. Sem aglomeração, a cultura fica sem qualquer apoio para se manter de pé!

Felizmente, outras medidas de apoio ao setor foram aprovadas e ajudaram a cultura a se manter minimamente. Mas os deputados estaduais da ALESP, infelizmente, não aprovaram o PL 253! Mesmo com as milhares de participações de pessoas de todo estado.

54.
COOPERA
Objetivo:
Renda emergencial para os catadores de cooperativas de reciclagem de Campinas bem como a contratação de todas!

Início:
20/05/2020

Status:
Vitória!
As catadoras e catadores de materiais recicláveis que trabalham nas 11 cooperativas de Campinas tiveram que parar o trabalho fundamental que fazem pela nossa cidade por causa da pandemia de Covid-19. São mais de 250 pessoas de famílias de baixa renda que dependem da venda de materiais recicláveis separados do nosso lixo, ficaram sem renda por quase 7 meses e juntando dívidas durante a pandemia.

Antes da quarentena, as cooperativas estavam prestes a ser contratadas pelo serviço que executam de coleta e triagem! Com isso, o orçamento já deveria estar destacado. Além de ser um trabalho árduo e fundamental, a maior parte dos(as) catadores(as) cooperados(as) fazia esse serviço de forma invisível e gratuita para a cidade. Por isso, as cooperativas vem lutando há muito tempo para serem contratadas pela Prefeitura!

As cooperativas fazem parte de três políticas importantes de qualquer cidade do mundo: a de gestão de resíduos sólidos, ambiental e de geração de trabalho e renda. Há problemas nas documentações, mas é dever da Prefeitura ajudar com a regularização também. O MP ainda propôs um Termo de Cooperação para que a Prefeitura se comprometa a contratar as cooperativas (de acordo com a situação de documentos) dentro de um prazo! Com a pressão, reuniões e parcerias as cooperativas finalmente conseguiram o compromisso de contratação da Prefeitura!

55.
EPI da Assistência Social

Objetivo:
Contribuir com condições seguras para os profissionais da Assistência Social durante a pandemia de Covid-19

Início:
28/05/2020

Status:
Pesquisa feita com 57 profissionais e encaminhada ao MP
Em 21 de Março de 2020 a Prefeitura Municipal de Campinas decretou situação de calamidade pública no município, estabelecendo regime de quarentena e medidas para o enfrentamento da pandemia decorrente do Coronavírus (COVID 19), onde ficaram autorizados a funcionar exclusivamente às atividades privadas indispensáveis ao atendimento das necessidades inadiáveis da comunidade, entre elas as atividades de assistência social da rede pública e privada.

Diante de relatos preocupantes, realizamos desde 28 de maio de 2020 uma pesquisa informal junto aos trabalhadores da assistência social de Campinas. Recebemos relatos diversos sobre a falta de EPIs e ausência de protocolos nítidos e específicos para o atendimento a ser realizado nos serviços socioassistenciais, o que nos motivou a construir uma estratégia que possibilitasse a formalização e sistematização dessas denúncias. Realizamos a pesquisa, encaminhamos ao MP pedindo que se investigasse se o protocolo adotado era suficiente.


56.
CRAS BASSOLI
Objetivo:
Definição do prazo de inauguração do CRAS Bassoli

Início:
21/07/2020

Status:
Vitória!
No dia 3 de junho de 2021 o então Prefeito Jonas Donizette (PSB), junto à Secretária Municipal de Assistência Social, Eliane Jocelaine Pereira, anunciaram a instalação de uma unidade do CRAS - Centro de Referência da Assistência Social, no Jd. Bassoli. Porém o anúncio foi feito em uma "live", sem mencionar prazos para a efetivação!

O Fórum de Usuários da Assistência Social Noroeste é um espaço onde a população e demais entidades de interesse público e coletivo debatem as políticas públicas e as demandas da região. Por isso, puxaram essa campanha com o apoio da Minha Campinas.

A instalação do CRAS Bassoli era urgente e precisava ser feita o mais rápido possível! A efetivação do CRAS na região é um canal importante para a garantia de direitos da população, a região apresenta alta vulnerabilidade de risco social e pessoal.

Buscaram e conseguiram o compromisso público da Prefeitura Municipal com a divulgação da data da efetivação do CRAS Bassoli! Hoje o CRAS está inaugurado com o nome CRAS Laudelina na região.

57.
VIDAS CUIDADAS

Objetivo:
Homenagem aos Profissionais da Saúde e da Assistência Social de Campinas

Início:
24/07/2020

Status:
2 intervenções realizadas
Campanha realizada por um grupo de cidadãos, com o simples empréstimo da ferramenta da Minha Campinas. Foram homenageados o profissionais da saúde de Campinas com uma linda apresentação musical no dia 24/07, mostrando que estamos unidas e unidos no combate ao Coronavírus! As cantoras Lauriane Lima e Silvia Regina, junto com o pianista Jairo Silveira, levaram sua arte, em cima de um caminhão, para centenas de profissionais, pacientes e familiares que estão no Hospital das Clínicas da Unicamp. Foi lindo!



58.
LIDERAÇÃO

Objetivo:
Formar 38 lideranças comunitárias que puxem ações concretas de transformações sociais nos territórios que mais precisam em Campinas

Início:
22/09/2020

Status:
19 lideranças formadas e 21 em formação
O Lideração é um projeto de formação em mobilização social para potenciais lideranças comunitárias! Uma ação da Minha Campinas em parceria com a Fundação FEAC. Serão 12 encontros no nosso ciclo de formação, lançamento de uma ação de transformação (com direito a um Fundo Semente de R$ 2.000) de política pública e acompanhamento por mais 12 semanas!

Buscamos pessoas engajadas, comprometidas e que queiram conhecer e praticar ações para mobilizar a comunidade para mudanças em cada uma de 4regiões! (Satélite Íris, D. Gilberto, Vida Nova e San Martin). Além disso, oferecemos auxílios para conexão e vamos emprestar alguns computadores pra quem não tem acesso.

59.
PREFEITURÁVEIS

Objetivo:
Divulgar todas as candidaturas à Prefeitura para contribuir com o voto consciente nas eleições de 2020 em Campinas

Início:
30/09/2020

Status:
6.219 visualizações da página
Juntamos as principais informações das candidaturas em Campinas. Assim, a população pode pesquisar, pensar e votar com consciência em quem melhor representa suas ideias!  Ou a gente escolhe, ou escolhem por nós! Em 2020, elegemos prefeito e 33 vereadores(as) em Campinas.

Essas pessoas tem o dever de representar a nossa população! Elas vão definir impostos, obras, leis, saúde, transporte, educação e segurança. Tudo que vai construir o nosso futuro!

Por isso, essa escolha é tão importante! Voto não é cheque em branco. Devemos eleger e acompanhar, dando nossos pitacos - se devia ser mais assim ou assado - mas para cobrar é importante saber o que cada um tá propondo.



60.
VOTA CIDADE
Objetivo:
Renda emergencial para os catadores de cooperativas de reciclagem de Campinas bem como a contratação de todas!

Início:
07/10/2020

Status:
Encerrado
O Vota Cidade foi uma ferramenta para a população de Campinas (SP), João Pessoa (PB), Porto Alegre (RS) e Recife (PE) encontrar candidatos(as) a vereador(a) que pensam parecido nas eleições de 2020. O legislativo tem centenas, e até milhares, de candidatos(as), o que dificulta encontrar alguém que realmente represente a diversidade das cidades.

Por isso, o Vota cruza as respostas do(a) eleitor(a) com os(as) candidatos(as) cadastrados(as), mostrando a lista por ordem de afinidade em alguns minutos. Assim, você escolhe alguém que pensa parecido e pode cobrar melhor depois! Colaboramos com mais de 4 mil campineiros e campineiras a decidirem seu voto!




61.
CARINHO CULTURAL

Objetivo:
Divulgar todas as candidaturas à Prefeitura para contribuir com o voto consciente nas eleições de 2020 em Campinas

Início:
11/10/2020

Status:
2 ações cadastradas
Campanha realizada por cidadãos, com simples empréstimo da ferramenta da Minha Campinas. "Nosso propósito é contribuir para amenizar os efeitos do isolamento social através da distribuição de “Carinhos Culturais”. Levando momentos de alegria e cultura para grupos sociais isolados e/ou esgotados pelo trabalho (idosos, grupos de risco, profissionais essenciais). Ao mesmo tempo estamos valorizando a cultura como bem essencial. Queremos gerar renda para os artistas e conforto mental para os públicos estressados com a pandemia. Essa plataforma é o encontro entre doadores de carinhos culturais, recebedores e artistas."

62.
CARTA PELA EDUCAÇÃO 2.0
Objetivo:
Compromisso dos candidatos(as) à Prefeitura com diretrizes do Coletivo Municipal de Educadores de Campinas

Início:
19/10/2020

Status:
5 de 14 candidaturas assinaram
Uma iniciativa do Coletivo de Educadores da Rede Municipal de Campinas, com simples apoio da ferramenta da Minha Campinas, que veio a público explicitar os princípios que considera fundamentais para uma educação pública de qualidade e para todas as pessoas. A intenção foi apresentá-la aos candidatos e às candidatas à Prefeitura e à Câmara de nossa cidade, com o objetivo de explicitar o projeto que estaremos apoiando nesse pleito.
"Nossa defesa é de uma escola pública estatal, gratuita, inclusiva, laica, de gestão pública, participativa, civil, democrática e plural. Uma escola pública comprometida com a formação integral de crianças, adolescentes, jovens, adultos e idosos, na qual são desenvolvidas as dimensões cognitiva, emocional, ética, estética, corporal. Educação integral voltada para o pleno desenvolvimento do indivíduo e da coletividade, ancorada nos valores da dignidade humana, da igualdade, da justiça e da solidariedade. Uma escola alegre e criativa, aspectos que não se opõem à seriedade e à disciplina necessárias à educação escolar.

Assim, lançamos o convite aos candidatos e às candidatas que se aliam aos princípios aqui defendidos que manifestem seu apoio às propostas contidas nesse documento."

63.
MOBILIDADE URBANA SUSTENTÁVEL

Objetivo:
Compromisso das candidaturas de Campinas em 2020 com uma mobilidade urbana sustentável

Início:
19/10/2020

Status:
Candidato eleito assinou
Campanha realizada por coletivos da cidade, com simples empréstimo da ferramenta da Minha Campinas. Campinas paricipou da campanha Mobilidade Sustentável nas Eleições, uma ação da sociedade civil que tem por objetivo colocar o tema em pauta e também na agenda das candidaturas à Prefeitura e à Câmara Municipal.

Por isso, foi construída uma Carta Compromisso seguindo diretrizes como: gestão da mobilidade urbana, mobilidade a pé, mobilidade por bicicleta, transporte público, segurança viária, saúde e qualidade do ar, educação e participação, entre outros pontos específicos para regiões metropolitanas e grandes cidades. É assim que vamos melhorar o deslocamento das pessoas no município, preservando o meio ambiente e a saúde da população.

O compromisso das(os) candidatas(os) com esse documento é muito importante, pois se torna uma ferramenta para trabalhar ações por uma mobilidade sustentável junto àquela(e) que for eleita(o).

64.
COLETIVIZADA

Objetivo:
Formar 5 coletivos jovens!

Início:
21/10/2020

Status:
5 coletivos formados
A Minha Campinas e a FEAC potencializaram a atuação de cinco (5) coletivos que fazem a diferença nas regiões de vulnerabilidade social da cidade. Procuramos coletivos que desenvolvem atividades relacionadas ao interesse público da cidade e sua comunidade, como: participação social e política, garantia de direitos da juventude, redução das desigualdades de gênero, classe e raça, acesso ao mundo do trabalho, autoproteção, diversidade, dentre outros, que possam ser relevantes à pauta das juventudes de Campinas.

Através de mentorias coletivas e individuais, entre novembro de 2020 e maio de 2021, construímos em conjunto estratégias para dar aquele gás na gestão, comunicação e sustentabilidade do coletivo e de uma ação de impacto social. Cada coletivo selecionado receberá um Recurso Semente no valor de R$ 8.000,00 (oito mil reais) para investir no seu coletivo e na ação inscrita, de acordo com as condições colocadas no edital.

65.
CARTA DA EQUIDADE RACIAL

Objetivo:
Compromisso das candidaturas de Campinas em 2020 com a busca pela equidade racial

Início:
12/11/2020

Status:
1 de 14 candidaturas assinou
Campanha realizada pela Rede Articula Juventude - REAJU, coletivo formado por Organizações, Movimentos Sociais, Ativistas e Juventudes, com simples empréstimo da ferramenta da Minha Campinas. Em 2019, lançou a Campanha REAJU contra o racismo #NãoÉSóEmNovembro.

Em 2020 a Campanha REAJU contra o Racismo #NãoÉSóEmNovembro lança a Carta de Compromisso Pela Equidade Racial para mostrar à cidade de Campinas e às candidatas e candidatos à Prefeitura qual projeto de equidade racial apoia.

São 15 diretrizes para uma sociedade mais igualitária e equânime em suas relações étnico-raciais.

66.
AÇÕES EM REDE

Objetivo:
Uso e reativação do FICC para auxílio emergencial do setor cultural campineiro.

Início:
10/12/2020

Status:
Não deu na época! Mas o novo governo reativou o FICC em 2021
Campanha realizada pelo Fórum Permanente de Cultura de Campinas, com simples empréstimo da ferramenta da Minha Campinas. A Lei Aldir Blanc (LAB) foi fruto de uma mobilização nacional! Pensada para salvar o setor cultural com um auxílio emergencial, já que a pandemia limitou a presença essencial do público. Apesar da situação de penúria do setor, 110 projetos ficaram de fora de um dos editais LAB de Campinas!

Pra piorar, Campinas está sem sua principal política cultural há anos! O FICC (Fundo de Investimentos Culturais de Campinas), deveria lançar editais todos os anos para incentivar os projetos culturais da cidade. No entanto, desde 2016 a Prefeitura de Campinas não abre edital do FICC. São cerca de R$ 10 milhões em investimento cultural represados!

A boa notícia é que a LAB possibilita ao governo adicionar recursos próprios! A cidade de São Paulo é um exemplo: usou essa possibilidade e colocou mais recursos para auxiliar o setor cultural, que movimenta parte importante da economia de todo nosso estado. Além disso, com muito menos que esses R$ 10 milhões que sumiram, seria possível contemplar os 110 projetos deixados de fora. Se outras cidades conseguem, por que Campinas não conseguira?

A situação é urgente! Trabalhadoras e trabalhadores da cultura estão com dificuldades de se sustentar nessa pandemia. Os movimentos culturais já protocolaram uma carta assinada por pessoas e coletivos, um vereador já fez um pedido de informação ao governo. O secretário da Cultura Ney Carrasco e o prefeito Jonas Donizette(PSB) precisam cumprir seu dever e encontrar soluções emergenciais para incluir os projetos que ficaram de fora!


67.
DE OLHO NAS METAS

Objetivo:
Ter um programa de metas com metas e transparência

Início:
25/05/2021

Status:
Não deu
O prefeito Dário Saadi (Rep) apresentou um Programa de Metas, mas ele esqueceu as metas! O documento e a apresentação da Prefeitura tinham apenas uma lista de prioridades e algumas ações estratégicas e deixou de lado a parte concreta que possibilita o acompanhamento da população: as metas quantitativas e indicadores. Esses detalhes estão previstos na constituição de Campinas, a Lei Orgânica!

Sem transparência, não dá pra acompanhar a gestão. Você sabe se você é prioridade para o prefeito? O programa diz que convida a população a acompanhar, mas sem saber as metas quantitativas não dá pra saber ao certo o que planeja a Prefeitura. Por exemplo, ele coloca “Ampliação de vagas na creche". Quantas? Com qual prioridade? Alguma região? Em quanto tempo? Teoricamente, se ele aumentar 2 vagas em toda cidade, ele cumpriu o que está escrito. Além disso, ele deveria conter as prioridades para cada setor da cidade e distritos. A Prefeitura abriu canal de participação, mas com essa falta de detalhes, qual o nível real de participação que pode acontecer?

Apesar de abrir o canal de participação, poucas pessoas ficaram sabendo para poder participar dentro do pouco tempo disponível. De acordo com a Lei Orgânica, esse programa deve servir de base para as leis orçamentárias, fundamentais para todas as ações da Prefeitura nos próximos 4 anos! Mesmo com centenas de pressões e reclamação com Ministério Público, a Prefeitura ficou com o plano sem metas.



68.
TRANSFORMA SÃO JUDAS

Objetivo:
Conseguir mais pontos no bairro para promover a acessibilidade no transporte

Início:
01/07/2021

Status:
Vitória
Você também já enfrentou problemas com o transporte público? A Linha 2.39 não fazia o que a população precisava e deixava o São Judas na mão! A população do bairro, que cresceu muito, não tinham acesso ao transporte público, tendo que andar um percusso longo até o ponto de ônibus mais perto.

As pessoas precisavam andar muitas ladeiras para ter acesso à linha de ônibus! São trabalhadores, pessoas idosas e com deficiências que enfrentavam este problema diariamente. Para levar melhor qualidade de vida para a população, e fazer com que o transporte público exerça de fato sua função de atender com eficiência, os moradores se juntaram e cobraram. Os moradores do Satélite Íris e Jd. São Judas Tadeu conseguiram! Foram mais de 400 emails enviados ao Secretário de Transportes, Vinicius Riverete, pedindo a mudança no itinerário da linha e atendimento ao bairro.

69.
ECOPONTO NO JARDIM MIRIAM, JÁ!

Objetivo:
Conseguir um Ecoponto na região do Jardim Miriam

Início:
06/07/2021

Status:
No ar
Campanha realizada pelo grupo Cuidadores da APP Jardim Miriam, com simples empréstimo da ferramenta da Minha Campinas. "Você já deve ter reparado em incêndios pelo bairro, vários deles ocorreram no mês de abril num local de descarte irregular de lixo! Os locais com descartes irregulares são frequentes no Jd. Miriam e estão sempre sob risco de incêndio. Essa situação é muito preocupante, pois atrai animais como escorpiões e ratos, ajuda a proliferação do mosquito da dengue, emite poluentes na atmosfera que são tóxicos para a saúde humana, destrói hábitat e ainda deixa as casas, comércios e a Área de Preservação Permanente do bairro sob risco de incêndio. É preciso agir já!

Por isso estamos lutando pela instalação de um ecoponto aqui! E um ecoponto completo, onde a população pode descartar recicláveis (papel, plástico, vidro e metal), resíduos da construção civil (entulho, madeiras, latas de tinta), pneus, resíduos de poda e jardinagem e objetos inservíveis, como sofás, armários, móveis, entre outros.

Venha lutar com a gente! Vamos entregar este abaixo-assinado no dia 21 de setembro, que é o dia da árvore, para o Secretário dos Serviços Públicos da cidade de Campinas, num grande evento, para chamar a atenção da gestão municipal. Sabendo que existe um orçamento público para a gestão dos resíduos sólidos da cidade, queremos que o poder público implante esse ecoponto no nosso bairro! Nossa meta é 2 mil assinaturas! Assine já e divulgue. Ajude a gente a alcançar essa meta."




contato@minhacampinas.org.br
Telefone: (19) 2515-2252
[Só] Whatsapp: (19) 99622-9310
Rua Luzitana, 1779 - Centro - Campinas/SP - CEP: 13015-122